NOTÍCIAS
Data de Publicação: 14-03-2018

Jaques Wagner na linha de pensamento ao Senado e justifica porque não assinou a ata de compra da Refinaria de Pasadena-EE.UU.

Em entrevista exclusiva ao portal Soterópolis Noticias, o ex-governador Jaques Wagner (PT), atual Secretário de Desenvolvimento Econômico (SDE), mantém sua pré-candidatura ao Senado da República, mesmo depois de ter sido citado na operação cartão vermelho pelo delator da Odebrecht Claudio Melo Filho, sob o esquema de propina de R$ 82 milhões. Wagner foi alvo de uma operação de busca e apreensão, pela Policia Federal em sua residência e em sua Secretaria. Com exclusividade a esse portal ele revela porque não assinou a ata da compra da Refinaria de Pasadena nos Estados Unidos.

Secretário Wagner o senhor aspira ser candidato ao Senado nas eleições de 2018, com toda essa problemática, da Policia Federal em sua residência e secretaria, atrapalha sua linha de pensamento de uma vaga na senatoria?

Não, não, sou candidato ao Senado na chapa encabeçada por Rui Costa (PT), evidentemente, essas coisas são desagradáveis e injustas, mas é o Brasil que estamos vivendo hoje, mais do que eu, sofre o ex-presidente Lula, então é uma lógica de condenar pela imprensa, para depois deixar a justiça julgar e inocentar  eventualmente, mais você já está com o nome, mas graças a Deus, eu tenho 8 anos de governo na Bahia e como na Bahia tudo se sabe, então meu patrimônio é essa minha relação com as pessoas, com os empresários com os trabalhadores na capital e no interior, eu diria o seguinte, essa história sinceramente, sem arrogância não cola em mim porque eu tenho andado pelo interior, mesmo depois do ocorrido e ao contrário  tenho recebido mais solidariedade.

O senhor acha que seu índice de popularidade referente as últimas pesquisas influenciaram essa tomada de posição por parte da Polícia Federal?

Repare, eu vou me defender nos autos, então estou preferindo não ficar falando muito disso, óbvio que o senso comum, todo mundo acha, por eu ser chamado o plano B do presidente Lula, aí entrei na linha de tiro, mas eu não quero só desqualificar, eu quero desmontar a operação tecnicamente, a operação da Policia Federal está eivada de erros, suposições, imprecisões, nós vamos desmontar isso com quem de direito perante o judiciário.

O presidente Lula como o senhor vê as decisões do TRF4?

Nesse caso dele, eu acho que o mundo inteiro, a menos dos que estão fazendo a operação, já concordam que é uma operação política, quem está falando não sou eu é o Le Monde Diplomatique, New Yok Times, juristas da ONU, do mundo inteiro, e isso acaba passando uma imagem ruim do Brasil, que nós não temos um Judiciário ou uma Policia Federal ou um Ministério Publico, se baseia em fatos e provas para acusar e eventualmente condenar, então tudo é suposição, um homem que foi oito anos como presidente da República, um homem que ficou assinando e  geriu um orçamento imenso, hoje tem 3 filhos desempregados, eu acho incrível como é  que as pessoas não enxergam essas coisas que se alguém fosse ladrão venal deveria ter amealhado patrimônio, eu não conheço mudança no patrimônio do presidente ex-presidente Lula.

Na compra da Refinaria de Pasadena na ata não consta sua assinatura?

Só porque não estava na hora, mas mesmo assim sai defendendo logo, após a decisão tomada pelo Conselho e seguramente, pelas informações que tínhamos era uma coisa normal. Eu como tinha saído chamado por um outro problema, então na tomada das assinaturas, ou na hora da votação eu não estava, mais participei da discussão eu não vejo nada de errado ali. (Itamar Ribeiro)

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

COMPARTILHE:
COLUNISTAS
PUBLICIDADE

Publicidade
Publicidade
Publicidade
TV ALBA

TV CÂMARA
LINKS
© 2006 - 2013 itamarribeiro - A Noticia Perto de Você – Itamar Ribeiro -Todos os direitos reservados
Editor: Itamar Ribeiro - (71) 9974-0449