NOTÍCIAS
Data de Publicação: 13-03-2019

Nelson Leal prestigia posse de Rafson Ximenes no comando da Defensoria

O novo defensor público geral do Estado da Bahia, Rafson Saraiva Ximenes, tomou posse para o biênio 2019-2021 na tarde desta terça-feira (12), em cerimônia realizada no Auditório Jornalista Jorge Calmon, da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA). Ele sucede a Clériston Cavalcante de Macêdo, que esteve à frente da Defensoria Pública do Estado de 2017 a 2019. O presidente da ALBA, deputado Nelson Leal (PP), e o vice-governador, João Leão, prestigiaram a solenidade. 

Emocionado, Clériston Macêdo afirmou que sua entrega foi total no período em que chefiou a Defensoria Pública e agradeceu a parlamentares, integrantes do Governo do Estado, membros do Ministério Público e dos muitos órgãos com os quais travou diálogo e criou uma rede de cooperação para que o trabalho da Defensoria pudesse ser efetivo. Em seu discurso, valorizou sobretudo a equipe do órgão que por ele foi comandado e manifestou a felicidade de transferir o cargo ao colega Rafson Ximenes, que ocupava o cargo de subdefensor público geral. 

[Naquele momento (da passagem do cargo), o motivo de minha alegria não era apenas de ter cumprido as metas estabelecidas e estar tranquilo quanto ao resultado do trabalho realizado, mas principalmente por saber que, naquele ato, transferia também, além do cargo, um sonho de uma instituição mais inclusiva, popular, transversal e plural, que estava assegurado nas mãos de um colega firme, sereno e competente], elogiou Clériston.

O novo defensor público geral, Rafson Ximenes, também fez seu discurso com voz embargada. Agradeceu aos colegas, com elogios especiais ao antecessor no cargo, e falou da vocação e do sonho de trabalhar na Defensoria e de vê-la cada vez mais forte. ?Nunca sonhei ser defensor geral. Nunca tive qualquer vaidade quanto a isso, qualquer apego a cargos, qualquer apego ao poder, nem alimento qualquer messianismo. A Defensoria é muito maior do que eu, tanto que na primeira etapa dessa votação, destinada a escolher três nomes para essa lista tríplice, eu votei em três nomes, não apenas em mim. Pode parecer estranho, mas eu votei em uma ideia de Defensoria?, ressaltou.

[Exceto o grande aumento da maturidade, da responsabilidade, dos cabelos brancos e principalmente da barriga, nada mudou em mim], continuou Rafson. [A escolha foi por uma história coletiva. Uma história que criou na Defensoria da Bahia as conferências de orçamento participativo, a reserva de vagas para a população negra, para a população indígena, que fez a Defensoria saltar de 22 para 38 comarcas, que inaugurou mais de 30 sedes em quatro anos, que forma defensores populares, que tem representação em Brasília, que permitiu a defensores do interior serem promovidos sem serem obrigados a deixar suas cidades, que valoriza a ouvidoria, que tem grupos operativos, que levou uma unidade móvel às cidades mais distantes da Bahia, que resgata a história popular, que empodera as mãos que reciclam, que acolhe a população nos abrigos, que leva direitos à população de rua, que traz o povo a sua escola, que dialoga com todas as instituições, que se tornou conhecida e respeitada na sociedade, na imprensa, nessa Assembleia e em todas as instâncias de poder. Dessa história, nasceu uma grande força política. Não uma força autoafirmada, mas uma que vem do reconhecimento externo. A força de um trabalho coletivo, mas liderada brilhantemente por uma pessoa, Clériston Cavalcante Macêdo. Você mostrou o verdadeiro poder da Defensoria Públic], declarou, sob aplausos.       

O presidente da ALBA, Nelson Leal, saudou os membros da mesa, parabenizou tanto Clériston Macêdo, pelo trabalho realizado, quanto o novo defensor público geral, pelo cargo, e destacou a importância da Defensoria Pública do Estado da Bahia. 

[É importante para nossa sociedade o direito a ter Justiça. É graças ao trabalho de vocês (defensores) que a Justiça chega aos menos favorecidos. É uma alegria enorme estar sendo anfitrião dessa posse, porque eu acredito em vocês. Acredito que vocês prestam um serviço essencial à nossa sociedade. É muito importante que a gente continue evoluindo. A Defensoria Pública é uma instituição jovem e é fundamental que, a cada dia, ela seja mais robusta, que ela cresça. Podem contar sempre com o Poder Legislativo], afirmou Leal.

O vice-governador, João Leão, secretário de Desenvolvimento Econômico, também elogiou o trabalho da Defensoria e falou da necessidade de se trabalhar em sinergia para construir uma Bahia mais forte econômica e socialmente. Encerrou o discurso revelando que, no ano de 2018, foram convocados novos 75 defensores públicos, e concluiu: [Espero que, com a arrancada da economia que vamos dar neste ano, possamos chamar mais 150].

Além dos citados, também compuseram a mesa a procuradora-geral de Justiça do Estado da Bahia, Ediene Santos Lousado; a corregedora-geral da Defensoria Pública do Estado da Bahia, Maria Célia Nery Padilha; o secretário da Associação dos Defensores Públicos da Bahia (Adep-BA), Alessandro Moura, representando a presidente da associação, Elaina Rosas, a ouvidora-geral da Defensoria Pública do Estado da Bahia, Vilma Reis, o defensor-chefe da defensoria pública da União na Bahia, Bruno de Andrade Lage, o procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho na Bahia, Luiz Carlos Gomes Carneiro Filho, o procurador-geral de Contas do Estado da Bahia, Antônio Tarcísio Souza de Carvalho, o comandante da Base Aérea de Salvador, Cel. Ivan Lucas Karpischin, o defensor público geral do Estado do Rio de Janeiro, Rodrigo Batista Pacheco, e o secretário regional adjunto da Ordem dos Advogados do Brasil, Seção Bahia, Maurício Leahy. (Agencia Alba).

Foto: CarlosAmilton/Agência-ALBA

 

COMPARTILHE:
COLUNISTAS
PUBLICIDADE

Publicidade
Publicidade
Publicidade
TV ALBA

TV CÂMARA
LINKS
© 2006 - 2013 itamarribeiro - A Noticia Perto de Você – Itamar Ribeiro -Todos os direitos reservados
Editor: Itamar Ribeiro - (71) 9974-0449